Pages

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Quero saber: Como é o parto natural?


Oi

Bom dia pra todas vcs...tentantes,gravidinhas,mamães ,noivas  e esposas que me acompanham...blogueiras ou não rsrs...bom dia pra todas!!!!!!

Vou fazer uma série de post falando sobre os tipos de parto que existem...
Mas não sao só dois,Nise?
Sim,seria...mas existe variações dos partos normais e cesarea e é isto que vou dividir aqui com vcs....as informações originais se encontram no blog Adele Doula,o mérito é todo dela,rsrs. Resolvi compartilhar pra ajudar vcs que me seguem e acompanham...

E o primeiro parto escolhido é o natural...
Vamos conhecer mais um pouco deste parto?

O Parto Natural 

O Parto Natural é um parto por via vaginal, sem nenhuma intervenção.
 Hoje em dia, é o tipo mais raro de parto, e, para consegui-lo, é preciso planejar muito, estar preparado para investir seu tempo e seu dinheiro, e ainda ter coragem para confrontar aqueles que não hesitarão em condená-los por fazer uma "escolha tão medieval que beira a barbárie". 
O Parto Natural é apoiado pelas doulas e pelos militantes da humanização do atendimento ao parto e à saúde, por ser comprovadamente mais benéfico para a mãe e para o bebê, e ser o modelo que mais respeita o desenrolar natural do trabalho de parto.

Ambiente

O Parto Natural pode ocorrer em qualquer lugar. É possível ter um Parto Natural em um hospital, porém é bastante raro, por causa dos procedimentos de rotina, dificilmente evitáveis, que transformam o evento em um Parto Normal Hospitalar. É mais fácil conseguir um Parto Natural em uma Casa de Parto, ou em casa mesmo, o que é conhecido como Parto Domiciliar.

No Parto Domiciliar, é possível preparar o ambiente de acordo com os desejos do casal, diminuir a luz, fazer passeios, comer, tomar banhos, etc. Alguns casais investem bastante dinheiro e montam um ambiente extraordinário, com banheira na sala e tudo mais, porém, nada disso é realmente necessário: o Parto Natural pode ocorrer da maneira bem mais simples, necessitando apenas um colchão.

Equipe

O Parto Natural é atendido por obstetras humanizados ou enfermeiros obstétricos humanizados, ou então obstetrizes, que são mulheres (em sua maioria) que possuem uma formação específica para atender partos normais: são parteiras formadas (midwifes). O pediatra neonatologista pode ou não estar presente no momento do expulsivo, para assegurar os primeiros cuidados com o bebê, mas em geral os outros profissionais também são habilitados para fazer isso. É importante que, mesmo que escolha um Parto Domiciliar, com o acompanhamento de uma obstetriz, ou de um enfermeiro obstétrico, o casal faça o pré-natal com um obstetra, que estará de plantão em caso de uma transferência de emergência para o hospital. É essencial que o casal tenha consigo uma Doula (ou duas), uma pessoa que já tenha experiência em trabalhar com Partos Domiciliares, para oferecer apoio, ampará-los durante todo o processo do parto e também servir de auxiliar à obstetriz, em caso de necessidade.

Procedimentos

O Parto Natural tem poucas rotinas. A única coisa que se faz rotineiramente é o monitoramento intermitente dos batimentos cardíacos do bebê: a cada meia hora, durante o TP, e a cada 15 minutos, durante o expulsivo. Fora isso, a mulher está totalmente livre para fazer o que quiser, como e onde quiser. Ela pode ou não desejar fazer o toque para avaliar a dilatação, e também pode tomar decisões acerca de praticamente todos os aspectos do parto. (A obstetriz é treinada para reconhecer os sinais que requerem uma transferência imediata para o hospital, assim como para dar os primeiros socorros ao recém-nascido, se necessário, fora isso, está tudo na mão da mulher: quem faz o parto é ela!)

Estimula-se que interaja com seu companheiro, e que se mantenha, de preferência, em movimento e em posição vertical, durante a maior parte do TP Ativo.

Utilizam-se muitos recursos não-farmacológicos de alívio da dor, como massagens, digitopressão, compressas quentes e frias, bolas suíças, banhos quentes, etc., que permitem relaxar bastante e aliviar a dor do TP.

Também são utilizados outros métodos alternativos, que muitas vezes não podem ser utilizados no hospital, como acupuntura, cromoterapia, aromaterapia, fitoterapia, entre outros.

Permite-se que a mulher tenha total liberdade para assumir as posições que desejar durante o TP e o expulsivo, e também que faça força quando sentir vontade. Ela também pode comer e beber o que quiser, na hora que quiser, não é raspada, nem lhe fazem lavagem intestinal. 

É possível, inclusive, fazer o próprio Parto na Água, se esse for o desejo do casal, e não houver nenhuma contra-indicação médica (como bolsa rota por muitas horas, DST ativa, entre outros), e não apenas para aqueles que optaram pelo Parto Domiciliar: alguns (poucos) hospitais brasileiros já oferecem esta opção para seus clientes.

O Parto Natural é uma proposta de Parto Humanizado e, como tal, objetiva devolver ao casal seu papel de protagonista principal durante o parto, e acabar com as intervenções desnecessárias. Isso inclui também as intervenções com o bebê que, ao nascer, é colocado sobre sua mãe e a amamentação na primeira hora de vida é estimulada. Todos os procedimentos necessários são feitos ao lado ou no colo da mãe, e estes também são reduzidos ao menor número possível (todas as avaliações que não precisam medicamente ser feitas na hora do parto serão feitas durante a primeira consulta com o pediatra, alguns dias depois).

Outro aspecto positivo do Parto Natural, por não necessitar necessariamente ocorrer em ambiente hospitalar, é a diminuição de protocolos e a possibilidade do resgate do momento familiar da recepção do bebê. A participação da família no momento do nascimento é muito emocionante, e transformadora para todos os envolvidos. 


Super bem explicado,ne...
No próximo post vou falar sobre o Parto desassistido

Bjos






11 comentários:

  1. Sou adepta do parto normal, mas acho que não teria coragem de fazer um Natural.
    Acho que me preocuparia muito, ainda mais sendo mãe de primeira viagem onde tudo é novo.
    Aquelas que optam estão de parabéns, mas eu particularmente não me sentiria segura.

    Bjs!

    http://deliriosdeumamaedeprimeiraviagem.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nise... acho muito lindo esses videos de partos naturais, principalmente dentro da água... mas em casa, lógico que além do $$$, acho que não teria coragem. Não pelo medo da dor, mas por medo de acontecer alguma coisa com o bebê e não estar num hospital para socorro imediato, jamais me perdoaria.
    Já se fosse numa casa de parto e tivesse todos equipamentos caso necessite, e tbm se tivesse condições, era de se pensar no assunto...

    Bjos
    Ly
    http://nossosdiasnossaespera.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Acho lindo um parto natural. Confesso que tenho vontade de fazer planos para ter um parto normal, mas as vezes tenho medo, receio de ter algum problema, mas é importante estar em um ambiente preparado para isso.

    Marido, familia precisa estar de acordo. Não posso tomar uma decisão como essa sozinha. Mas sou super a favor do parto normal. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Acho o parto natural lindo e faria numa boa, mas tenho certeza que maridex jamais aceitaria, ele é bem conservador e talvez por isso não conseguiria, mas parto normal com certeza, se for possivel um dia terei um parto normal.
    Bjus Mima.

    ResponderExcluir
  5. Eu sempre achei que parto natural fosse igualzinho ao normal e que só mudava o nome rsrs.Acho que não teria tanta coragem assim de encarar um parto natural embora minha opção de parto seria o normal.Já vi videos de mulheres que optam pelo natural e dão a luz em casa,na banheira,na sala.Mais seria um assunto a se pensar!
    bjos

    ResponderExcluir
  6. Oi Nise, muito legal sua explicação sobre o parto natural.
    Acho lindo o parto, e super benéfico para o bebê e mãe, mas infelizmente ainda é inacessível, dificilmente são cobertos nos planos de saúde, existem poucas unidades do S.U.S equipadas para isso, e os preços são elevados, o que desmotiva quem não se planejou financeiramente para a chegada do bebê, isso aconteceu comigo.
    E por todo o histórico que venho passando, e até mesmo financeiramente falando, pois até o parto normal os médicos querem uma quantia por fora, eu tive que optar pela cesariana.
    Espero que esse cenário mude um dia.
    Bjus***

    ResponderExcluir
  7. Sem dúvida nenhuma conseguiria fazer um parto desses, sou mt medrosa e não gosto de sentir dor, e pensar q antigamente era assim a forma mais comum né,


    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá querida Nise, quanto tempo? Que bom vc voltou ao blog, eu tbm voltei a toda,a gente ñ consegue ficar muito tempo longe mesmo né?
    Já estou te seguindo.

    Bjinhos!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Apoio o parto normal, mas natural acho que não, tenho receio de faltar algo, em um hospital é mais seguro, principalmente por que nunca fui mãe ainda...
    Adorei o post Nise, realmente bem explicadinho, irão ajudar muitas mulheres =)

    Beijinhoss!

    http://laresmeraldafeliz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu faria o parto normal.... mais morrendo de medo...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Já esse natural.... não tenho coragem não

    ResponderExcluir
  11. oO comentario da Thata foi excluido acidentalmente ,por isso recuperei as palavras dela no meu email e estou republicando aqui...desculpa Thata


    Thata P. P. F deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Quero saber: Como é o parto natural?":

    Nise, muito bom.
    Sempre apoiei o parto normal e era quase certeza de que iria escolher quando estivesse grávida. Mas depois que assisti o Renascimento do Parto, estou bem mais tentada a escolher o Parto Natural. E pra melhorar as coisas, existe uma casa de parto a 15 minutos de carro da minha casa. Agora, com a gravidez, marido e eu queremos visitar a casa. Vamos ver.
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita...deixe seu comentário (eu amooo) ...e volte sempre.
E se quiser pode entrar em contato comigo pelo email:
adria.nise@hotmail.com

Seu comentário sera liberado após minha aprovação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...